85% da energia elétrica no Brasil será de fontes renováveis até 2050

O conceito de sustentabilidade engloba práticas voltadas para uma exploração de recursos que respeita o meio ambiente. Fontes de energia renovável, por exemplo, são apontadas como uma forma limpa de obter energia, e o futuro da energia elétrica deve ser completamente sustentável.

Considerado um dos maiores países que mais exploram fontes de energia renovável para a produção de energia elétrica, o Brasil possui uma meta ambiciosa para 2050.

Nos próximos 30 anos, o país quer produzir 85% da energia elétrica de fontes renováveis, como a solar, por exemplo. Pensando no futuro e na oferta de até 200MW de energia, a Light DeFi (LIGHT) está em conformidade com o plano energético do Brasil.

Pensando em fornecer uma alternativa ao mercado de energia elétrica, a Light DeFi está desenvolvendo uma usina fotovoltaica, que pode fornecer energia limpa para 110 mil casas, ou ainda R$ 20 milhões mensais em receita gerada através do sol.

Brasil é exemplo no mundo

De acordo com um recente relatório do Governo Federal, o Brasil alcançou a marca de 48% da energia elétrica produzida por fontes renováveis em 2021. Nos próximos anos, esse índice pode ser aumentado para 85%.

O Brasil pretende alcançar 85% da energia elétrica em 2050, utilizada no país proveniente de fontes limpas. Para isso, o país deve desenvolver iniciativas voltadas para a produção de energia eólica e solar.

Antes de alcançar 85% de matriz energética limpa em 2050, já em 2030 o Brasil pode ter 80% de sua produção de energia elétrica voltada para fontes renováveis, segundo o acordo assumido pelo país na Cúpula do Clima.

Energia solar cresceu 200%

O Brasil possui duas fontes principais de energia renovável que devem crescer nos próximos anos para atender a demanda energética. Responsável pela principal fonte de energia limpa produzida no país, a energia eólica representa atualmente 10,9% da fonte de energia renovável.

Enquanto isso, a energia solar ainda é apenas 2% de toda a fonte de energia renovável explorada no Brasil. A tendência é que esse índice aumente progressivamente, se acompanhar a evolução do mercado de energia solar.

Segundo o Ministério de Minas e Energia, nos últimos três anos a produção de energia solar por usinas fotovoltaicas – como o projeto da Light DeFi – cresceu 200%.

Enquanto isso, a exploração de energia solar pela população aumentou ainda mais entre 2018 e 2021. Considerando apenas pequenas centrais de geração de energia solar, o aumento foi de 2.000% no mesmo período.

Como proposta para 2021, o Brasil pretende aumentar a participação da energia solar na matriz energética para 2,9% até o final do ano. Além da energia solar, até 2025 a energia eólica deve representar 13, 6% do consumo de energia renovável no país, um crescimento de mais de 20%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *